6 de jul de 2011

LOUCURAAAAAS !

Loucos somos todos.Loucos estamos quando acreditamos ser normais...
Loucuras do dia a dia,  Causadas por vinhos baratos....
Agente se senta num canto, num chão de banheiro talvez...
E fuma 15 ou 16 cigarros, da mais um gole ... e nem se lembra de onde vem
Este medo de se dizer que sente medo, este fõlego descompassado. Originado de lembranças, destruídos pelo tempo e curtido nas cachaças.
Defumado por fumaça de cigarros e otras coisas...
Essa agonia gigantesca, do tamanho de um edifício... Uma vontade tamanha, um querer sórdido
Nem se lembra que queria, a mente amortece, a alma esplandece, o corpo se agita, e caído está.
Apaga-se afogado em aguardente , pasta de dente, tapete de banheiro.
Acorda sentindo-se mais um, ser louco e feliz... rompedor de regras de acasos.
A vida... é uma ressaca gigantesca, procura uma aspirina , gargareja e recomeça o dia.


A você Marcelo  R., rs...

5 de jul de 2011

Cinza !

Tudo acinzenta, as folhas , os olhos.
Tudo se apaga, se esconde, enubla.
Tudo que ontem tinha cor, amarelou, acinzentou...
Perdeu a cor !
Não sei dizer se estou vivendo o inverno... boca rachada, vento que corta a cara; Ou se o inverno vive em mim, e me deixa murcha como a folha seca.
É esse cinza dos teus olhos, é este cinza que aflige.
Abro a janela: cinza
Penso nos meus passos, nos caminhos planejados.
Fumo um cigarro e me deito, sou aquilo que resta nos cinzeiros... Cinza!