22 de mai de 2009

E ele dizia do amargo de meu beijo, o melhor que se pode provar.
Afirmava o medo de meu sorriso, quando este se perdia...
 
Noites em claro, falando besteira, ou falando de amor.
Os olhos pequenos, azul profundo.
 
E eu descobri  num dia como outro qualquer, que cada ser é uma ilha.
Então nadei ...
 
Meus passos ciganos por fim entenderam... que o lustre de teu rosto
Era reflexo do meu.
 
De dentro da ogiva deste amor,
Como que por alquimia, eu explodi o paraíso.
 
Não chamei resgate , não acionei bombeiros...
Apenas admirei teus olhos, estupefatos num azul profundo
 
E eu sorri, meus olhos castanhos ainda hoje te fazem lembrar da guerra.
 
Eu que era pequena , morena, criança e cheia de esperança me diverti, ao te ver provar todo amargo de meu ser.
 
Ainda te ouvi dizer que estava forçando a barra ,nem quis saber.
 
Dinamitei o universo de nós, e o sol novamente nasceu em meu sorriso.
 
Você tinha razão é o fim do mundo cada dia da semana.
 
Meu olhar dança distante e te beijo amargamente,
 
Teu silêncio me cansa...

18 de mai de 2009

devaneios

Meus pensamentos são algema e chave,
me prendem e libertam, me isolam e me agrupam...
essa ausência que se faz sentir; sonho real; loucura.
onírico...
Uma interrogação enorme, alternativas flutuantes.
Luxuria,falta,ausência...sons.
Adequado? A que ? por quem?
Hábitos,silêncios, controvérsias.
Um ou dois dedos de conversa, um almoço, um silencio quase ensurdecedor.
Nessa linha do tempo, diálogos , ditongos, palavras e frases; estrofes destruídas canção sem voz.
Assovio mudo, passos perdidos...
Quanto tempo esperou?
Por mim sem que eu nunca fosse ...
Sim, estava lá!
Não me viu?
Me perdi entre o avião, e a plataforma...
Minha mala ainda hoje esta girando no carrossel!
Que teria sido se eu chegasse ao meu destino?
Seria mesmo meu destino,seria ilusão?
Sonhos de uma noite de verão, veraneios, devaneios...
Teria hoje em meus dedos mais anéis?
Incógnitas me afligem,que foi de ti ? e que teria sido.
Meu veredicto cruel, a eterna interrogação:
Quanto tempo me esperaste?